A carregar Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já decorreu.

Jan Rozman (residência)

Março 2 - Março 13

PHENOMEME

Em Phenomeme (título provisório), Jan Rozman renderiza potenciais performativos de procedimentos meméticos.

Os humanos imitam o mundo ao nosso redor desde o nascimento, uma vez que repetimos o comportamento dos nossos pais. A natureza mimética da nossa sociedade reflecte-se não apenas na forma como aprendemos, mas também naquilo que são os nossos objetivos e ambições. Talvez o mais importante, ainda assim, seja o papel que a imitação desempenha na formação da identidade. Na era da digitalização omnipresente, a lacuna da mediação de imagens intervém no processo de imitação. É interrompido e alterado de maneiras que muitas vezes vão além das possibilidades dos ambientes analógicos. A lógica da informação digital foi introduzida, mudando a imagem e as suas regras, mudando assim a lógica de seu imitador. Phenomeme trabalha na intersecção do orgânico, analógico e digital, na intersecção da imagem, experiência e evento. Como principais procedimentos metodológicos da pesquisa, Rozman apresenta estratégias de cópia (duplicação), imitação (repetição) e mimetismo (mesclagem), que vão desde personificações irónicas até tentativas de tornar-se o outro por meio de técnicas meméticas somáticas e digitais.

Por meio do trabalho com repetição e variação, e explorando os erros que ocorrem nos procedimentos meméticos, ele aborda questões de identidade (física), reprodução, originalidade e perfeição. Ele questiona o desejo humano profundamente enraizado de repetição e pertença. A quem ou a que queremos pertencer? Quem ou o que queremos ser? Onde no mundo memético as identidades são formadas? Qual é a motivação para repetir? O que significa ser original? Qual é o papel da empatia no processo de cópia? Podemos aceder ao outro de uma maneira mais profunda do que se nos tornarmos a sua cópia (superficial)?

Phenomeme procura abanar e mudar as ligações semióticas estáveis ​​para facilitar o pensamento crítico sobre o papel dos memes nas sociedades digitalizadas e para pesquisar possíveis leituras alternativas para as realidades digitais e analógicas.

Jan Rozman é bailarino, coreógrafo, performer e criador de performances baseado entre Ljubljana e Berlim. A sua prática artística relaciona-se com uma busca de articulações performativas relevantes para a era pós-internet / antropoceno. Jan completou o mestrado na SODA, HZT Berlin. Recentemente criou Thinging, MEMEMEME e THINGS THING. Recebeu vários prémios pelo seu trabalho, mais recentemente o prémio principal de Gibanica, a Bienal de Dança Contemporânea Eslovena.

Research & Performance: Jan Rozman
Dramaturgy: Julia Keren Turbahn

Sound: Blaž Gračar
Executive Producer: Sabrina Železnik
Production: Emanat
Co-production residency: O Espaço do Tempo

http://janrozman.link

Detalhes

Início:
Março 2
Fim:
Março 13
Categorias de Evento:
,
Etiquetas de Evento: